terça-feira, 21 de abril de 2015

CONVÊNIOS.

 REDE CAPI.
CONVÊNIOS-RS.

C= CONVÊNIO
      A= APOSENTADOS

            P= PENSIONISTAS
                  I= IDOSOS
                     
 
EM BREVE ESTAREMOS DISPONIBILIZANDO PARA TODOS NOVOS MODELOS DE CONVÊNIOS.
HOJE PODEM USUFRUIR DOS CONVÊNIOS OS APOSENTADOS, PENSIONISTAS E IDOSOS.
LOGO TODOS PODERÃO FAZER PARTE DESTES CONVÊNIOS JÁ QUE FIZEMOS PARTE DA;
REDE CAPI CONVÊNIOS-RS.
ATRAVÉS DESTA REDE PODEREMOS TER MAIS DE 7.700 LOCAIS CONVENIADOS, ENTRE SAÚDE, COMERCIO, VIAGENS, CONGRESSOS ETC...
FONE: (0XX51)- 97091247 COM Sr. João (Convênios)-(em horário comercial)

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

DEDESONERAÇÕES R$ 203 BILHÕES



AUDITORIA DO TCU CALCULA EM MAIS DE R$ 203 BILHÕES O VALOR DAS DESONERAÇÕES TRIBUTÁRIAS QUE AMEAÇAM O EQUILÍBRIO FISCAL DO PAÍS
 
         Com base em relatórios da Receita Federal, o Tribunal de Contas da União (TCU) estima que o custo para os cofres públicos de incentivos fiscais, renúncias e desonerações tributárias em 2013 chegou a R$ 203,7 bilhões. O número resulta de auditoria realizada pelo Tribunal para avaliar a estrutura de governança das renúncias tributárias.
      Na avaliação do TCU, o crescimento dos valores renunciados em consequência dos benefícios tributários concedidos pode apresentar riscos para o equilíbrio fiscal e o alcance de metas e resultados planejados.
            Com o argumento que a economia precisa de incentivos para crescer e gerar empregos, o governo ampliou substancialmente as desonerações tributárias desde a crise financeira internacional de 2008, como redução e isenção de IPI de vários segmentos econômicos e desoneração da folha de pagamentos do setor produtivo.
         A auditoria, segundo o próprio TCU, decorreu da possibilidade de existirem falhas na estrutura de governança das renúncias, como “indefinição de objetivos e metas, irregularidades na aplicação dos recursos ou na prestação de contas, ausência de fiscalização, falta de avaliação de recursos envolvidos e deficiências na transparência”.
         Em 2012, segundo essa análise, o valor estimado das renúncias, incluindo as previdenciárias, alcançou R$ 172,6 bilhões, o que representou um crescimento de 50% em relação ao exercício de 2008, superando as despesas orçamentárias executadas nas funções Saúde e Educação. No ano passado, o crescimento persistiu.
         Os números do relatório do TCU são bem mais altos que os divulgados mensalmente pela Receita Federal, em sua análise da arrecadação. Segundo o relatório do Fisco, o valor das desonerações, sobretudo com a da folha de pagamentos, chegou a R$ 77,8 bilhões em 2013 e a R$ 46,5 bilhões em 2012.
Aposentados 3/10/2014 11:2:23 » Por  Maurício Oliveira – Assessor econômico

DESAPOSENTAÇÃO.



STF PAUTA DESAPOSENTAÇÃO PARA QUARTA-FEIRA (8)
Ø    O julgamento sobre a validade da desaposentação, do qual a COBAP participa como “amicus curiae”, está pautado para a próxima quarta-feira, 8, no Supremo Tribunal Federal (STF). O caso versa sobre a possibilidade do aposentado renunciar a aposentadoria atual e requerer um novo benefício que seja a soma do tempo trabalhado antes e após a primeira aposentadoria.
Ø    Apesar de ainda não ser legitimada, vários aposentados já obtiveram decisões favoráveis à desaposentação em outras instâncias.
Ø    De acordo com o assessor jurídico da COBAP, Gabriel Dornelles, “a desaposentação fortalece o Regime Geral da Previdência Social, já que estimula o emprego formal e a contribuição por mais tempo”. O assessor lembra também que “é uma forma de corrigir os efeitos maléficos do fator previdenciário, que diminui as aposentadorias até em 40%”.
Aposentados 6/10/2014 8:50:46 » Por Livia Rospantini

domingo, 28 de setembro de 2014

LÍDERES DISCUTEM E DEBATEM




LÍDERES DISCUTEM E DEBATEM SOBRE PREVIDÊNCIA
NO ENCONTRO DE APOSENTADOS.
 Dra. Sandra Helena Lima
 O segundo dia do I Encontro Nacional de Federações e Entidades de Base iniciou com a discussão de temas ligados a seguridade social.
  1. A chefe de Divisão de Convênios do INSS, Sandra Helena Lima, abriu as palestras da manhã realizando uma análise sobre a auditoria do convênio INSS X Copab. 
       O assunto, interessante para os participantes, em especial aos dirigentes de entidades.
  • Logo após, o vice-presidente da Associação Nacional dos Participantes de Fundos de Pensão – ANAPAR, José Ricardo Sasseron, abordou sobre o tema Previdência Pública e Complementar.
  • Segundo ele, quem menos paga imposto no Brasil são os mais abastados, enquanto o rico paga 15% de imposto, o trabalhador paga 27,5%, informou ele.
  • Ele defende que o valor do salário mínimo não causa desequilíbrio nas contas do INSS, outros fatores são os débitos indevidos que o governo faz com dinheiro da previdência.
  • Alguns temas merecem estudo, como, fator previdenciário, continuidade da política de reajuste do salário mínimo, desaposentação, imposto de renda dos aposentados, democratização dos fundos e déficit e superávit.
  •  
  •  
  • O auditor fiscal Floriano Martins, vice presidente de Assuntos Parlamentares da ANFIP, elogiou a iniciativa do encontro que busca discutir as melhorias para os idosos, e chamou a atenção dos idosos vindos de 19 estados do país sobre a necessidade de aumentar a mobilização para fortalece o movimento em prol dos idosos. 
  • A discussão da manhã encerrou com a apresentação de Ezequiel Fernandes, coordenador da Cobap Viagens apresentando as possibilidades de viagens e sobre a forma de cooperativa do trabalho.
























 

O BICHO PEGOU NO RIO GRANDE DO NORTE




CABEÇAS BRANCAS DERAM SHOW DE MILITÂNCIA.

 Na foto; Portuário de Rio Grande= Atram de POA e A.A.P.I.C.S de Sobradinho todos do RS.
ALGUMAS ASSOCIAÇÕES DO RS ESTIVERAM PRESENTES
NA LUTA JUNTO E APOIANDO A COBAP. 
  • Cerca de 2.000 cabeças brancas tomaram as ruas da cidade de Natal-RN na tarde desta sexta-feira  no bairro de Lagoa Nova, Zona Sul de Natal. 
  • A manifestação foi realizada em prol da aprovação do PL 4434/08 e da PEC 555/06, que pede o reajuste do valor da aposentadoria e o fim dos descontos sobre aposentadorias e pensões do serviço público. 
  • Os militantes se concentraram na avenida Salgado Filho e seguiram em passeata pela via, no sentido Zona Sul/Centro. 
  • O ato reuniu idosos, adultos e adolescentes, incluindo participantes do I Encontro Nacional de Federações e Entidades de Base que vieram de 22 estados brasileiros. 
  • Manifestações semelhantes já ocorreram em Brasília, Rio de Janeiro, Porto Alegre e São Paulo. Natal fecha a agenda de mobilizações em todo o país com o objetivo de informar e conscientizar sobre a necessidade de aprovação das propostas.




 
 

















 Tânia de Uruguaiana-RS.